sábado, 8 de outubro de 2011

Aquele amor a distância...


A um tempo atras, enquanto navegava por um site, conheci um cara. Apartir dai, passamos a conversar por um tempo e depois perdemos o contato. 
A alguns meses com uma coencidência muito sortuda, eu o encontrei online no meu antigo Skype que já não me alembrava que existia, e descidi depois de um tempo dizer um "Oi". Apartir desse dia meus dias não foram mais os mesmos. A cada dia que passava, nossas conversas iam ficando cada vez mais intensas e interessantes. Ele não era nada superficial como os outros que só queriam ver a sua imagem e suas medidas. Dias e dias se passavam, semanas, meses... e estavamos se conhecendo por "completo" Tornou-se muito necessário conversarmos todos os dias, às vezes conversavamos duas, três, quatro horas. Ele sempre me dizia que era muito sério, mas isso era evidente. 
Bem, um dia dissemos que gostava um do outro, e passamos a se envolver cada vez mais, e nisso foi me dando aquela sensação de querer estar perto, mais que isso, não era tão facil acontecer,  pois eu morava em Paris, e ele no Brasil. Tivemos algumas brigas, terminamos, voltamos... traçamos limites, aprendemos a ter confiança... Foi um "romance virtual" bacana. 
O que mais me deixara impressionda é que, nunca fui daquelas de acreditar em amores a primeira vista, amor isso, amor aquilo. Sempre julguei com céticismo, até o momento que percebi estar pensando nele mais do que deveria. Ele era o meu desejo mais do que qualquer outra coisa.

Nós ainda conversamos, e está em seus planos vir á Paris. - E agora?  

1 comentários:

Carla Maria disse...

Amores virtuais são perigosos... e não estou falando como uma mãe, acreditando que qualquer pessoa na internet não presta. Estou falando como uma "amiga" que viveu isso e não foi tão legal. Me apaixonei e no final, descobri mentirar que me tornaram uma pessoa incrédula!
Só um conselho, se essa história for verídica, tente procurar indícios para descobrir a verdade de tudo que ele lhe contra, a internet nos dá esses meios, sem precisar ser um Hacker! Boa Sorte e eu espero que esse seu romance seja diferente do meu... que me fez acreditar no amor, e odiá-lo depois...

Ahh e sigo seu blog sim *-*


carlinhamary.blogspot.com (visite sempre o meu)

Postar um comentário